Crianças na Europa: levar ou não levar?

Olá amigos!

Muitas pessoas acham que os filhos não aproveitam viagens para a Europa, por acharem mais longas, cansativas e entediantes para as crianças. Realmente, ir para Europa exige certa paciência, pois as caminhadas são longas, muitas vezes os passeios focam castelos, igrejas e museus, onde não se pode correr, falar alto, gritar. Além disso, esses passeios, muitas vezes não tem o menor sentido para eles, pois na visão de alguns é um passeio onde anda o dia inteiro, entra em igreja, anda mais um pouco, entra em um museu, e etc. Com isso, os pequenos podem ficar entediados, cansados, tornando a viagem tão sonhada em um verdadeiro caos!

Muitas crianças são mais agitadas e não demonstram muita paciência em passar um dia inteiro visitando museus e igrejas (passeios típicos na Europa), mas esse tipo de viagem é bastante enriquecedor para a criança do ponto de vista cultural.

clip_image002

MUSEU DO LOUVRE, PARIS

Vocês já perceberam que uma grande companheira de viagem que tenho é a Marina, minha afilhada, hoje com 14 anos. Na primeira viagem para a Europa ela tinha 10 anos, para a França. Depois disso, voltou aos 13 anos para a França, Portugal e Alemanha. E nesse período ainda conheceu Santiago e Nova York (mesmo não sendo Europa, tem muitos museus e igrejas, ou seja, o foco do passeio é semelhante). Ela sempre foi muito interessada em história de um modo geral, então nunca tive dúvida que seria um passeio proveitoso para ela. Apesar disso sempre me preocupei em tornar a viagem mais agradável e mais estimulante. Por isso, darei algumas dicas que fizeram a viagem totalmente perfeita!

clip_image004

DEUTSCHES MUSEUM, MUNIQUE

· Uma coisa importante é que a criança saiba exatamente o que vai encontrar e o que vai ver. Mostrar fotos, contar a história ajuda a criança a entender aquilo que vivenciará.

· Respeitar o limite da criança. Não existe nada mais chato que andar cansado, com sono, com fome. Nem adulto consegue manter o bom humor nessas condições.

· Intercalar passeios mais cansativos com passeios mais divertidos: após uma visita ao Museu do Louvre, por que não fazer um pic nic no Jardim de Tuileries, em Paris?

· Contextualizar os lugares que vão visitar, relacionando a filmes, matérias que aprenderam na escola, etc. Por exemplo, é bem mais interessante conhecer Lisboa após saber que os portugueses que eles leram nos livros de História vieram de lá, ou é mais legal conhecer a Catedral de Notre Dame após saber que é a mesma do filme “O Corcunda de Notre Dame”, da Disney.

· Em museus, fazer atividades, como “jogos” com metas a serem cumpridas.

clip_image006

· Eu sempre faço “correios”: ao acordar, ela recebia a programação do dia contando a historia de cada passeio que seria feito.

clip_image008

Nos próximos meses focarei nos passeios com crianças em cada um desses lugares que citei. Então, faça um planejamento adequado e leve os pequenos para conhecer a Europa. Garanto que vale a pena!

Anúncios

3 comentários sobre “Crianças na Europa: levar ou não levar?

  1. Pingback: Passeando em Paris com crianças – Parte 3 | Amigas Viajantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s