Relato da Viagem a Montevideo e Punta del Este: Terceiro dia de viagem

Ciudad Vieja e Av. 18 de Julio.

Olá viajantes!

Hoje o dia amanheceu chuvoso, com chuva nem sempre fina! Resolvemos dormir meia hora a mais para ver se a chuva passava e nada dela passar. Descemos, tomamos café no hotel. Mais uma vez o café estava muito bom e todos os dias variavam os tipos de bolos, frutas e doces. Resolvemos sair mesmo assim, afinal tínhamos que entregar o carro na Avis.

Pegamos o carro no estacionamento do hotel, colocamos o endereço da Avis no GPS e fomos debaixo de chuva forte. Era a uns 3 quarteirões do hotel, chegamos, estacionamos na garagem, entregamos a chave e o GPS o rapaz vistoriou o carro, carimbou a entrega e fomos embora. Sem mais cobranças! Gostei bastante!

E a chuva apertava! Como não tínhamos levado guarda-chuva fomos comprar e encontramos em uma farmácia. E lá fomos nós, corajosas, debaixo de chuva em um dia de passeio basicamente de rua.

Como já estávamos próximo à Intendência de Montevideo fomos direto para lá. Pegamos (não paga) o ticket para subir o elevador panorâmico numa lojinha de atendimento ao turista em frente à Intendência e entramos. O prédio é muito bonito e imponente. No térreo tinha uma exposição de quadros. Crianças de escolas fazendo visita guiada (me lembrou das roupas que usávamos para ir ao colégio!). Para acessar o elevador temos que ir até o fundo do prédio, descer umas escadas e aí avistamos o elevador panorâmico. Como chovia estava vazio e subimos sozinhas. Realmente a vista da cidade é linda, mas se tivesse com sol seria muito mais bonita. Chegando lá em cima temos uma vista de 360º da cidade. Muito legal! Vale a visita. Não funciona nos fins de semana. De cada parte dos pontos de visualização existem painéis que mostram e explicam o que vemos daquele ponto.

clip_image001

clip_image002

clip_image003

Voltamos pela Av. 18 de julio em direção à Ciudad Vieja. Hoje com lojas abertas, fomos olhando, mas sem parar. Uma observação: a cidade vazia do primeiro dia já não existia mais. Hoje, dia normal, tinha muita gente nas calçadas e carros na rua. Ah, e nem pensar em estacionar na Av. 18 de julio!

Próxima parada foi a Fuente de los Candados que ficava na esquina do hotel. Achei muito legal a ideia e o simbolismo. A lenda diz que quem coloca um cadeado com as iniciais de duas pessoas que se amam estas pessoas voltarão a visitá-la e seu amor viverá para sempre.

clip_image004

clip_image005

Em frente ao hotel fica o Palácio Santos construção muito bonita na esquina de Av. 18 de julio 1205 e Cuareim e não chegamos a entrar pois estava fechado quando passamos.

clip_image006

Seguindo passamos pela Praza de Cagancha onde vemos pessoas sentadas lendo, descansando, apreciando seu mate. Aliás, isto encontramos em todas as praças de Montevideo e são muitas! Vemos esculturas e muitos prédios lindos.

clip_image007

Adiante temos a Praça Libertador com uma linda fonte ao centro.

clip_image008

Chegamos à Plaza Independencia. Nela estão vários pontos turísticos. No centro da praça temos a enorme estátua de José Artigas e embaixo dela, no subsolo, existe o mausoléu onde são conservados os restos mortais de Artigas. É lindo, não deixe de ir! Na esquina com 18 de julio temos o Palacio Salvo, que foi o edifício mais alto da América do Sul na época de sua construção. Temos também a Torre Executiva e o Palacio Estevéz, atual e antiga sede do Poder Executivo.

clip_image009

clip_image010

clip_image011

clip_image012

clip_image013

Nesta foto do Google temos uma visão panorâmica dos prédios que rodeiam a praça.

clip_image015

Do lado da Plaza Independencia em direção à Peatonal Sarandi está a Puerta de la Ciudadela que era a porta de entrada da cidade murada de Montevideo. Neste local existe um ponto do Bus Turístico, não chegamos a usar. Contarei mais a frente.

clip_image016

Ali começa a Peatonal Sarandi, rua exclusiva para pedestres da Ciudad Vieja. Com lojas e pontos turístico por toda sua extensão. Ao longo da Peatonal acontecem feiras de artesanato e antiguidades.

clip_image017

Logo no início está o Museo Torres Garcia, entramos, mas como estávamos ensopadas decidimos seguir em frente. Em frente ao museu temos a “calçada da fama”, com algumas homenagens.

clip_image018

clip_image019

Seguindo chegamos ao Bulevar Sarandi onde temos o prédio do Cabildo, uma fonte linda, restaurantes e lanchonetes. Uma observação bem legal é que praticamente todas as praças temos os Kioskos com o nome das praças onde se vendem as mais variadas coisas.

clip_image020

clip_image021

clip_image022

Do outro lado desta praça está a Igreja de San Juan ou Matriz de Montevideo. A Igreja é muito bonita!

clip_image023

clip_image024

clip_image025

Seguimos em direção ao Mercado del Puerto e passamos por um lugar muito que vale a pena parar, apesar de não termos parado neste dia. É o Café Havanna e a Sorveteria Freddo. O alfajor Havanna não é uruguaio, mas é uma delícia! Falarei mais da loja adiante. Aqui estão um do lado do outro!

clip_image026

Passamos por vários prédios antigos e lindos, como o do Banco de la Republica del Uruguay. Ali é o centro financeiro de Montevideo e existem muitos bancos e escritórios na região. Entramos em uma ruazinha e achamos que tínhamos nos perdido e aí abrimos caminho para contar sobre a boa vontade do uruguaio para com o turista. Bom, como achávamos que estávamos perdidas, paramos uma moça que estava terminando de falar ao celular para perguntar o caminho até o Mercado del Puerto. Ela, muito gentilmente, parou, nos ouviu e sem pensar duas vezes, pegou o celular, ligou para alguém e pediu informações para nos passar. Depois de nos explicar disse que como não sabia ao certo preferiu pedir que alguém lhe passasse a informação correta para nos informar. Achei isto o máximo! Se fosse outra pessoa poderia ter mandado ir em frente e só. E não foi só ela! Todas as vezes que precisamos fomos muito bem orientadas por moradores de lá.

clip_image027

Seguindo a orientação dela seguimos e chegamos ao Mercado del Puerto. Bem cheio por dentro, entramos e fomos procurar um restaurante para almoçar a famosa Parrilla. Logo que chegamos os garçons de cada restaurante vem querendo te conquistar para que você vá para o restaurante dele. Decidimos dar uma volta e escolher. Paramos em frente ao La Chacra del Puerto e o garçom nos ofereceu uma bebida típica de Montevideo, o médio y médio. É uma mistura de vinho com espumante e é uma delícia! E olha que não gosto de nenhuma bebida! Pode-se comprar a garrafa por lá. Optamos por ficar lá mesmo e sentamos. Você pode sentar numa das mesas ou no balcão e ficar apreciando o manejo das carnes pelo cozinheiro. A carne uruguaia é muito boa! São várias opções de comidas, não precisa comer a parrilla caso não goste. É muita comida! Dentro, além dos restaurantes, existem lojinhas e o famoso e muito bonito relógio. Não deixe de ir!

clip_image028

clip_image029

clip_image030

clip_image031

Voltamos para a Peatonal Sarandi para tentar chegar a tempo para a última visita guiada do dia do Teatro Solis, mas não deixamos de parar nos lugares que víamos pelo caminho. Lojas de produtos para lembrança, prédios maravilhosos. A vontade é de parar em cada local e ficar admirando a arquitetura. Mas, infelizmente, não é possível.

Passamos pela Plaza Zabala, como todas as praças, muito arborizada e com belíssimas esculturas.

clip_image032

Esta placa mostra como existe cuidado com a limpeza dos locais de turismo.

clip_image033

Entramos na Cripta Santuario del Señor de la Paciencia, uma Igreja que foi construída em cima de uma outra mais antiga. A nova está em reforma e não podemos entrar mas, a mais antiga, podemos visitar. Uma igreja simples, mas bonita.

clip_image034

Após uma acelerada na caminhada chegamos faltando 10 minutos para a visita guiada do Teatro Solis. Ao chegarmos lá fomos informados que naquela visita não poderíamos ver o palco principal que estava sendo usado para um ensaio. Decidimos então voltar no sábado e ver tudo.

Decidimos voltar ao Café Havanna e fazer um lanche. Café com alfajor! Aproveitamos para descansar. O dia foi bem puxado, caminhamos muito. A loja é linda e aconchegante. Tem uma parede cheia de alfajores, com tipos que nem conhecia. Ah, e tem wi-fi! Não compramos os alfajores ali para não voltarmos carregando peso.

clip_image035

Na volta, aproveitamos para voltar com um pouco mais de calma e parando onde não paramos na ida. Aproveitamos para passear pelas lojas da Av 18 de julio, paramos em algumas feiras de artesanato (tem uma na Plaza Cagancha) e antiguidades. Andamos até as lojas fecharem (20:00).

Um conselho fundamental para quando for fazer este passeio à Ciudad Vieja, vá com sapato muito confortável!

De tão cansadas, fomos para o hotel e nem jantamos neste dia.

Amanhã mais caminhadas e lindos passeios em companhia da natureza.

Até o próximo post, viajantes!

By Adriana Ramos

 

obs: leia também várias dicas nos comentários e nos outros posts da série Montevideo e Punta del Este – planejamento, roteiro e relatos (5)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s