EXTRAVIO DE BAGAGEM.

Olá viajantes!

O assunto hoje é meio desagradável, mas infelizmente pode acontecer! O extravio de bagagem pode acontecer tanto na ida para seu passeio quanto na volta de sua viagem. Já pensou você chegar a seu destino e suas malas não? Nunca aconteceu comigo (toc, toc, toc.) e espero que nem com vocês! Mas, já que estamos expostos a esta possibilidade, o melhor é estarmos preparados! O que devemos fazer caso venha a acontecer conosco?

clip_image001

No caso de você chegar a seu destino e suas malas não, está configurado o Extravio de Bagagem. A primeira providência – não, não é sentar e chorar, mas sim seguir as seguintes orientações.

De acordo com o manual de nome BAGAGEM fornecido pela ANAC em seu site o passageiro deve procurar a empresa aérea preferencialmente ainda na sala de desembarque ou em até 15 dias após a data do desembarque e relatar o fato em documento (Registro de Irregularidade de Bagagem – RIB) fornecido pela empresa ou em qualquer outro comunicado por escrito. Lembre-se que para fazer sua reclamação, é necessário apresentar o comprovante de despacho da bagagem. Este comprova que você entregou sua bagagem sem nenhuma avaria. O RIB será preenchido com informações sobre a bagagem em questão, como o número da etiqueta, identificação externa, tipo e cor, marca de fábrica, conteúdo , passagem, para que seja constatado o peso do volume extraviado, e assinaturas do funcionário e do passageiro.

No caso de avaria à bagagem, o passageiro deverá procurar de imediato a empresa aérea para relatar o fato, pois o recebimento da bagagem sem protesto faz presumir o seu bom estado.

Em caso de problemas durante este procedimento o fiscal de Aviação Civil da ANAC, localizado na Seção de Aviação Civil (SAC) nos principais aeroportos brasileiros, deve ser acionado.

Confirmado o extravio, a companhia tem um prazo máximo de 30 dias para a localização e entrega da bagagem. Após esse tempo, o passageiro deve ser indenizado pela companhia. No caso de viagens internacionais, o valor estipulado para a indenização pela Convenção de Varsóvia é de U$S 20 por cada quilo de bagagem declarada, mas existem valores convencionados que variam entre U$ 500 e U$ 1.000 por mala extraviada.

As empresas aéreas não se responsabilizam por objetos de valor transportados em malas despachadas, por isto, caso precise transportar joias, papéis negociáveis ou dinheiro, dê preferência por leva-los na mala de mão.

Uma forma de se precaver é declarar os valores atribuídos à bagagem, mediante o pagamento de uma taxa suplementar estipulada pela companhia. A empresa tem o direito de verificar o conteúdo da bagagem – e o valor da indenização é o declarado e aceito pela empresa.

Alguns seguros de viagem tem cobertura para extravio de bagagem, fiquem atentos ao escolher o seu seguro de viagem. Em breve teremos um post que tratará de seguro de viagem.

Caso seja localizada pela empresa aérea, a bagagem deverá ser devolvida para o endereço informado pelo passageiro. Tendo o passageiro recebido indenização pelo extravio da mala e ela seja localizada só será devolvida após a devolução do valor pago de indenização.

Desaparecendo sua mala nas dependências comuns do aeroporto, a responsabilidade é da empresa que administra o terminal.

Gastos necessários com compra de roupas ou outros objetos devem ter seus comprovantes guardados para ressarcimento.

Essas regras valem para todos os voos com origem no Brasil. O problema ocorrendo com uma empresa estrangeira, fora do Brasil, deverão ser aplicadas as normas do país de origem da viagem, que podem ser diferentes. Neste caso, é preciso consultar a empresa aérea.

Não tendo acordo com a empresa aérea, a alternativa é entrar com um processo na Justiça para recuperar o valor dos objetos perdidos e dos danos morais quando envolver extravio de objetos insubstituíveis.

Nos casos de não conseguir acordo procure o Procon, que poderá autuar a Empresa, ou os Juizados. No Juizado causas de até 20 salários mínimos você pode entrar sem advogado e causas de até 40 salários mínimos com advogado. Lá poderá ser pedido o valor da indenização pelas bagagens perdidas, a indenização pelos danos materiais (compra de outras mercadorias, etc…) e, se for o caso, os danos morais.

O procedimento no juizado é o seguinte: você comparecerá ao juizado e reduzirá a termo as reclamações e anexará todos os documentos referente a este problema. Importante salientar que o Juizado é o do domicilio do consumidor. Após reduzir a termo o relato e o pedido do consumidor será marcada uma audiência de conciliação com um Conciliador, e a empresa será citada a comparecer. Em caso de não comparecimento de um representante da empresa, o processo será julgado conforme o pedido do cliente, perdendo o direito de defesa por parte da empresa. Ali poderá ser proposto um acordo, que o consumidor pode ou não aceitar. Não havendo acordo será marcada uma nova audiência chamada de Audiência de Instrução e Julgamento, sendo este o momento, e último momento, de apresentação de provas, sejam elas em papel, fotos, ainda não juntadas, e depoimento pessoal do consumidor e testemunhas. Esta nova audiência será presidida pelo Juiz, e ele renovará a pergunta sobre um acordo, não sendo realizado e depois de apresentada todas as provas, ele poderá dar sentença em audiência ou o processo ficará concluso com ele para a sentença sair depois. Desta sentença cabe recurso.

Alguma chance de encontrarem sua mala? Sim, é possível! A companhia aérea começa a busca nos compartimentos da aeronave, no terminal de passageiros e nos galpões de carga. Enquanto isso, alguém começa o rastreamento no WorldTracer, um banco de dados usado por quase todos aeroportos e companhias aéreas.

DICAS PARA EVITAR O EXTRAVIO/ROUBO DE SUA BAGAGEM:

– dê preferência por malas simples, comuns, que não chamem atenção por serem de marca e novas. O bandido logo ligará a mala de grife a alto poder aquisitivo. As malas podem ser simples, mas as cores podem e devem ser bem chamativas.

– fitas de muitas cores, adesivos coloque tudo que for possível para que outra pessoa não pegue a mala por engano.

clip_image002

– não coloque nada em bolsos externos das malas, isto facilita o roubo.

– disfarce os produtos de valor acomodando-os dentro da mala em embalagens que não despertam a atenção, como uma bolsa térmica ou uma fralda de bebê.

– a mala deve estar sempre identificada com etiqueta com seu nome, endereço e telefone para facilitar a localização em caso de extravio.

clip_image003

– tire foto de tudo de valor que esteja em sua mala (mas, de preferência, leve o que for de valor em sua mala de mão), isto pode ajudar em caso de indenização. Guarde as notas fiscais de tudo que comprar.

– para não despertar a atenção dos bandidos, tire os produtos comprados da caixa e arranque a etiqueta. Os presentes para a família e os amigos também devem ser levados sem embalagem.

– alvos de bandidos: joias, dinheiro, cartões de crédito, produtos eletrônicos, como máquinas fotográficas, laptops e celulares. Devem ser levados na mala de mão.

– opte por voos diretos. Quanto maior o número de conexões, maiores são as chances da sua mala se perder pelo caminho.

– no aeroporto: pense em plastificar sua mala; nunca saia de perto de sua mala; busque sua mala na esteira assim que seu voo chegar; antes de despachar, verifique se sua mala foi identificada para o destino correto pela atendente da companhia aérea; confira sua mala assim que a receber.

– Por precaução declare os bens que leva em suas malas.

Conselho de última hora: leve sempre em sua mala de mão uma muda de roupa, roupas íntimas limpas e uma bolsinha com produtos básicos de higiene.

Espero que isto nunca nos aconteça!

Boa viagem!!

by Adriana Ramos

Anúncios

4 comentários sobre “EXTRAVIO DE BAGAGEM.

  1. É, não esqueço mais de levar uma muda de roupa na mala de mão depois de chegar a NY sem malas em outubro do ano passado. A mala chegou no mesmo dia à noite, mas foi um pouco estressante pra minha tia ter que comprar roupa nova e usar ela sem lavar antes rsrs

  2. Comigo já aconteceu. Cheguei num domingo à noite em Londres e a minha bagagem não chegou. Eu tinha que trabalhar no dia seguinte, às 9hrs da manhã, em Oxford. Foi TENSO! Fiquei mais de 50hrs sem minhas coisas, mas finalmente entregaram onde eu trabalhava, na quarta-feira, depois de ter passado 3 dias com a mesma roupa (nem casaco apropriado eu tinha comigo, naquele frescor britânico de – 3º C). Nem dinheiro pra comprar roupa eu tinha, porque ia receber meu primeiro pagamento na sexta, e meu primeiro dia de folga seria no domingo. Não desejo isso a ninguém!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s